Tierry lança “Volta, As Crianças Sentem a sua Falta – Parte 1

Com Léo Santana, Mc Ryan, Pablo, Thays Reis, Kevi Jonny, Zé Neto e Cristiano, DVD já está disponivel em todas plataformas digitais.

“Volta, as crianças sentem a sua falta”, o DVD que levou Tierry ao Rio de Janeiro e Salvador, em março e abril, tem lançamento marcado para amanhã, dia 10 de agosto. Mas um detalhe: o cantor selecionou registros feitos nas duas cidades para mostrar a primeira parte do projeto. Sendo assim, às 21h desta quinta (10/8), a tracklist estará em todas as plataformas. E por se tratar do “Pai das Crianças”, como assim o cantor” é chamado, a estreia do produto vem com feats de peso. A saber: Léo Santana, Mc Ryan, Pablo, Thays Reis, Kevi Jonny, Zé Neto e Cristiano.

Da seleção, o hitmaker traz “Meu Amor Me Bloqueou”, “Terror da Previdência” (com MC Ryan), “Segue Seu Baile”, “Long Neck” (feat Léo Santana), “Chorar e Arrochar” (com Pablo), “Menina Linda” (com Reis), “Ninguém Tá Puro”, “Chorência” (com Kevin Jonny), “Eu Tô com uma Puta” e “Vira-lata Caramelo” (música já lançada com quem ele divide vozes com Zé Neto e Christiano) e “Farra do Tierry”.


SOBRE “VOLTA, AS CRIANÇAS SENTEM A SUA FALTA – 1”


Depois do brilhante DVD gravado no Espaço Hall no Rio de Janeiro, em março, Tierry registrou na Arena Itaipava Fonte Nova em Salvador, em abril, a continuação do “Volta, as Crianças sentem a sua falta”. A união dos dois produtos ganha as plataformas como primeira parte de um projeto que Tierry criou, produziu e idealizou como “o mais arrojado” de sua carreira.

Tierry convidou vários amigos da música para as participações especiais. No Rio, uniu sua voz às vozes de Belo, Léo Santana, MC Ryan, Zé Neto e Cristiano. Já em Salvador, convocou Kevi Jonny, Péricles, Thays Reis, Pablo e Jaldo Rodrigues.

Com concepção do próprio Tierry, direção de Renato Morais e comando geral da Work Show, o artista também empresta seus créditos à produção.

O PAI DAS CRIANÇAS


Dono de um batismo artístico criado a partir do histórico bem-sucedido de suas canções, Tierre virou Tierry por conta da referência que o chamava como “o Rei dos hits”. O número de seguidores e execuções de suas composições e interpretações não desmentem essa origem: mais de 3 bilhões de views no Youtube, no Spotify cerca de 900 milhões, além de figurar entre os mais tocados do Brasil.

Ele tem o dom de falar de amor de forma direta, mas com metáforas e termos atuais que deram origem a um novo estilo musical dentro do romantismo: o tierrismo, que faz jus à sofrência que tão bem o representa, sempre com um toque de farrinha para mostrar que o segredo é ver leveza em tudo.

Em 2020, foi o compositor da canção mais tocada do ano, “Cem Mil”, na voz de Gusttavo Lima. São suas também “Os Anjos Cantam”, com Jorge e Mateus, e “Senha do Celular”, de Henrique e Diego, como “Agora eu me Curei”, gravada por Safadão, e “O que é O que é”, por Marília Mendonça, sem falar em “Choque Térmico”, com Luan Santana, e “Dançando”, interpretada por Ivete Sangalo. E dele por ele temos hits e mais hits. Na linguagem proposta por Tierry dentro do “Tierrismo”, as súplicas pela volta da mulher que maltratou e abandonou o sujeito apaixonado pautam vários sucessos, com versos que pedem “volta, Rita, sua desgramada, volta, que eu perdoo a facada” –no sentido mais do que figurado, que fique claro. E em todos os sentidos, Tierry é dono de letras, voz, versos e melodias, daí o título “Pai das Crianças”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *