Em entrevista a Piunti, Edson relata depressão no decorrer da carreira

O cantor relatou luta contra a depressão durante quinze anos da sua carreira e que até hoje mantém cuidados com profissionais.

Foto: Divulgação

Assista à entrevista:

Ao lado do irmão Hudson, o cantor e compositor Edson conquistou o Brasil em 2002 com o sucesso da música “Azul” e apesar das dificuldades, a dupla se mantém até hoje consolidada no mercado.

Em entrevista ao jornalista André Piunti, o cantor contou sobre momentos ruins da carreira, em que foi diagnosticado com depressão.


“Explodiu a música azul, comecei a ganhar dinheiro, com vinte e sete anos eu estava explodindo e com vinte e nove eu tive depressão, porque eu vi todo o dinheiro, fama e tinha um vazio dentro de mim” relembra.
Sucesso em 2002, a música “Azul” marcou a carreira da dupla Edson e Hudson, que depois se tornaria uma das maiores do Brasil.

“As pessoas não sabem, mas eu cheguei a ficar seis meses em um quarto, pegava um avião, ia para o show e voltava para dentro do quarto. Depressão, irmão, eu passei por isso durante quinze anos.” relata.

Durante a entrevista, o cantor relembrou os momentos difíceis na infância que acarretaram dificuldades psicológicas e que mantém cuidados com profissionais até hoje.

“Meu pai nos deu aquilo que ele recebeu e ele só recebeu porrada da vida” , comenta. “Durante o tempo da nossa vida que a gente foi crescendo, foi tudo normal, mas eu tive problemas psicológicos, então hoje eu tenho um acompanhamento com psiquiatra. Hoje eu cuido da minha saúde espiritual, física e mental” completa.
Os irmãos Edson e Hudson, cresceram em uma vida muito simples, nascidos em circo, desde os 05 e 07 anos – respectivamente, tentaram a carreira na música, sempre acompanhados e incentivados pelo pai, mas foi apenas na vida adulta que tudo começou a mudar.

“Quando eu me vi estava com 26 anos, meu irmão estava com 28 e não éramos nada, no quarto CD foi quando o Hudson chegou em mim e falou que era o último que a gente ia gravar e aí nós gravamos o Azul.” relembra.

Essas e outras histórias estão disponíveis no canal. De forma descontraída, Piunti recebe grandes nomes da música sertaneja para contar episódios importantes, e até mesmo engraçados da carreira. A entrevista na íntegra é divulgada aos domingos, com um convidado novo a cada episódio.

Sobre André Piunti

André Piunti é jornalista especializado em música sertaneja, em março de 2021 criou um canal de entrevistas no YouTube com grandes nomes da música sertaneja, se tornando o maior podcast de música do Brasil. Atualmente soma mais de 145 entrevistas e mais de 117 milhões de visualizações em seu canal.

Foi responsável pelo conteúdo histórico do “Bem Sertanejo”, projeto apresentado por Michel Teló no Fantástico (Rede Globo) em 2014, 2017 e 2019. Em 2015, ao lado de Teló, lançou o livro “Bem Sertanejo”, com histórias registradas durante as gravações da primeira temporada da série.

Participa, desde 2015, do programa Encontro, da Globo, como consultor de música sertaneja.

Em 2007 criou o Blog Universo Sertanejo e o manteve no portal UOL até 2014. Estreou na Nativa FM em 2010, onde segue até hoje dando notícias sobre o mercado da música sertaneja.

Por: Vitoria Graciotti | Novitá Assessoria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *